Quem somos nós?

Somos uma Comunidade de Vida Consagrada formada por homens e mulheres, solteiros e casados, fiéis da Igreja Católica Apostólica Romana, esclarecidos de sua fé e doutrina e buscamos a vida fraterna nos estados de Vida e Aliança, segundo a vocação de cada um.

Article Thumbnail
Ser como Maria, um sinal de Deus no mundo.
Viver e anunciar Jesus Cristo é a missão de todo consagrado. De modo particular na Casa da Paz esta missão se concretiza na vivência do nosso carisma. O consagrado Casa da Paz é chamado por Deus a ser como Maria um sinal de Deus no mundo. A nossa missão é nos tornarmos presença de Deus e da Igreja nas mais diversas realidades da sociedade, sobretudo para aqueles que mais precisam.
A Casa da Paz Maria de Nazaré é uma comunidade de vida consagrada, formada por fieis da Igreja Católica. Fundada no final do ano de 1998 por Edvânia Marinho da Silva e por Sheila Oliveira Silva. Esta fundação foi profetizada após um momento de oração pessoal de sua fundadora quando a mesma ao preparar uma pregação sobre Nossa Senhora Aparecida percebe ter inscrito uma série de projetos intitulados Casa da Paz Maria de Nazaré. Sem compreender qual seria o significado daqueles projetos recebe o texto Bíblico: “Tu fizeste o passado, e o que vem agora e o que virá depois. Tu projetas o presente e o futuro, e o que desejas acontece. Teus projetos se apresentam e dizem: aqui estamos. Pois teus caminhos estão todos preparados, teus projetos foram feitos de antemão”. (Judith  9,5-6).

A vontade de Deus acerca da Comunidade só veio a ser compreendida a partir da definição deste carisma: Ser como Maria um sinal de Deus no mundo.

Em 18 de novembro de 1998 dá-se inicio aos projetos que com pouco tempo exigiria uma entrega de vida maior dos primeiros membros, uma dedicação plena a Deus e aos irmãos, o que deu inicio a dimensão de “vida” na comunidade. No decorrer de sua historia, Deus foi suscitando no coração de outros homens e mulheres, celibatários e casados, o desejo de se consagrarem a ele por meio deste carisma. E assim como Maria ser um sinal de Deus no mundo.
Servir a Deus e a Santa Igreja, consagrando nossas vidas e anunciando o Evangelho com opção preferencial pelos pobres.
Nossa Senhora

A Virgem Maria é o modelo inspirador do carisma, discípula e mestra  ela nos ensina com sua vida que ao nos colocarmos a serviço de Deus nos colocamos também ao serviço dos homens, um serviço de amor.

A Eucaristia

A graça profunda da Comunidade vem do amor a Santa Eucaristia, este amor gera no coração da Comunidade o compromisso de amar o irmão, pois “quem ama a Deus ame também seu irmão” ( I Jo 4,21). Deste amor nasce a compaixão por todos os homens e mulheres que padecem com fome material e espiritual.
Em Francisco de Assis temos uma visão clara da simplicidade do seguimento do Cristo pobre. No elogio as virtudes ele associa simplicidade à sabedoria irmanando-as. Diz que “a simplicidade confunde toda sabedoria deste mundo e a prudência da carne”. No testemunho de Francisco somos inspirados a vivermos o nosso apostolado com humildade, com um verdadeiro ardor missionário e contemplativo, alicerçado no amor a Deus e na vida fraterna. Francisco nos ensina que para servir a Deus não precisamos fazer grandes proezas, segundo o irmão de Assis: “faça poucas coisas, mas as faça bem” e que a prática do bem é acessível a todos, pois: “quem não pode fazer grandes coisas, faça ao menos o que estiver na medida de suas forças”.

Santa Clara de Assis, assim como São Francisco é uma referência para o nosso apostolado, ela nos ensina que “Jesus é a ponte entre Aquele que tudo pode e as criaturas que tudo precisam” e que nós também podemos ser uma ponte para ligar “os que têm de sobra, com aqueles que sentem falta de tantas coisas”. Abandonada em Deus, Clara viveu confiantemente a providência. Sua forte confiança no Senhor nos impulsiona a crermos, e a vivermos também a santíssima providência de Deus com radicalidade.

São Bento conquistou favores excepcionais do Senhor e se tornou um grande intercessor e mestre na escola da fé, isto graças sua obediência a vontade de Deus. Homem de profunda espiritualidade e mística, exerce uma forte influência em nossa espiritualidade e nos ajuda a vencermos um conflito tão presente na vida comunitária: oração ou serviço? Contemplação ou missão? São Bento em sua regra de vida “ora et labora” (oração e trabalho) nos ajuda a compreendermos que a nossa oração deve ser transformada em trabalho e que o nosso trabalho deve ser transformado em oração, sem que um ocupe o espaço do outro, mas que a união da nossa oração e do nosso trabalho se torne uma oblação à Deus.
Article Thumbnail